Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Saídas no BPI com adesão significativa

Número de voluntários para rescisões amigáveis e reformas antecipadas supera em muito os 400 trabalhadores

O programa de rescisões do BPI para este ano — reformas antecipadas e rescisões por mútuo acordo — teve uma adesão muito significativa por parte dos trabalhadores do banco, sabe o Expresso. Superou em muito os 400 trabalhadores que o banco traçou como meta para as saídas. A isso não são alheias as condições oferecidas pelo BPI, sobretudo os 2,5 salários por ano, com um teto de quatro anos de salários.

As candidaturas terminaram a 2 de junho, mas o BPI fecha-se em copas quanto ao número de candidatos disponíveis para sair quando confrontado pelo Expresso. Apenas diz que só o irá revelar quando os acordos estiverem fechados com os trabalhadores, o que deverá acontecer até final do mês. O total de rescisões amigáveis e reformas antecipadas serão divulgadas nas contas do trimestre, como tem de acontecer. Mas o número de quantos se voluntariaram não será, em princípio, revelado.

Leia mais na edição deste fim de semana