Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Santander Totta torna-se o maior banco privado em Portugal em ativos e crédito

O Banco Santander anunciou esta manhã que, com a compra do Banco Popular, a instituição torna-se o maior banco em Espanha e o Banco Santander Totta o maior banco privado em Portugal, em ativos e no apoio às empresas e às famílias

O Santander Totta esclarece, em comunicado, que no âmbito da compra do banco espanhol, anunciada esta quarta-feira, a instituição incorporará o Banco Popular Portugal, "criando as condições para desenvolver ainda mais a sua atividade de apoio às famílias e empresas portuguesas".

"A decisão hoje tomada garante aos clientes do Banco Popular Portugal e aos seus cerca de 1.000 colaboradores os benefícios da solidez e confiança que são reconhecidos ao Santander Totta", lê-se no documento.

Com a operação, acrescenta, o Banco Santander Totta passa a deter uma quota de mercado de cerca de 17%, tornando-se no maior banco privado português em termos de ativos e de crédito e um dos maiores em termos de recursos.

A aquisição, segundo o Santander Totta contribui também, "uma vez mais, para a estabilização do sistema financeiro português".

O banco espanhol Santander anunciou hoje a aquisição de 100% de Banco Popular por um euro, após o Banco Central Europeu ter constatado a inviabilidade da instituição de forma independente e a fim de garantir a segurança dos depositantes do Popular.

Em comunicados separados, o Fundo de Reestruturação Ordenada Bancária (FROB) e o próprio Santander indicam que a compra ocorre depois de um processo competitivo de venda organizado "no âmbito de uma medida de resolução", adotado pelo Conselho Único de Resolução europeu e executado pelo FROB.

Com esta decisão garante-se "a segurança dos depositantes do Banco Popular e a ausência de impacto para as finanças públicas" espanholas.

Pouco antes de o negócio ser anunciado, a CNMV acordou suspender de forma cautelar a negociação das ações do Banco Popular, devido a circunstâncias passíveis de afetar o normal desenvolvimento das operações nos mercados bolsistas.

O Banco Santander diz que, com esta aquisição, "mais de 21 milhões de clientes nos dois países passarão a beneficiar de uma muito mais ampla rede de balcões e de uma mais larga oferta de produtos e de serviços".

Para permitir a compra, o Conselho de Administração do Banco Santander irá aprovar um aumento de capital de 7 mil milhões de euros, que garantirão o capital e as provisões necessários para que o Banco Popular possa operar com normalidade.