Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo inglês vende com lucro posição no Lloyds, Horta Osório lembra que herdou “um banco fragilizado”

JUSTIN TALLIS / AFP / Getty Images

O Tesouro britânico vendeu as últimas ações do Lloyds Bank, presidido pelo português António Horta Osório, com um lucro de mais de 1000 milhões de euros

O banco inglês Lloyds Bank, presidido pelo português António Horta Osório, tornou-se 100% privado com a venda das últimas ações que o Tesouro britânico detinha, e que rendeu um lucro de 900 milhões de libras, mais de mil milhões de euros.

Relativamente à saída total do Governo britânico do capital do banco, recorde-se que o Lloyds foi intervencionado em outubro de 2008, altura em que o Tesouro britânico adquiriu 43,4% do capital por 20,3 mil milhões de libras (23,74 mil milhões de euros).

“O Governo britânico anunciou hoje a venda das últimas ações no Lloyds Banking Group, recebendo mais de um bilião de euros em excesso do valor que investiu no banco", salienta uma nota de António Horta Osório, que preside o banco desde 2011.

"Há seis anos herdámos um banco muito fragilizado e em situação financeira muito precária. Graças ao trabalho árduo desenvolvido por todas as equipas do banco, o Lloyds é hoje um banco muito sólido, rentável, a pagar dividendos e a apoiar a economia britânica", frisa ainda na mesma nota. Desde que o gestor português assumiu a liderança, os custos operacionais melhoraram 20% e a capitalização das suas ações no mercado subiu 65%.

Segundo Horta Osório, "o trabalho ainda não terminou. Sendo o maior banco de retalho e comercial do Reino Unido, vamos continuar a usar nossa forte posição de capital e de liquidez para ajudar a economia britânica a prosperar.

O presidente do banco garante que "a quem tem uma PME, o Lloyds pode disponibilizar-lhe o financiamento de que precisa para crescer, a quem quer cumprir o sonho de ter a sua primeira casa, o Lloyds pode conceder-lhe a hipoteca adequada e a quem quiser continuar a aprender e a desenvolver a sua carreira, o Lloyds pode ajudar através dos 8000 programas de estágios profissionais que estamos a oferecer em todo o Reino Unido.”