Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Governo italiano doa prédios históricos a quem se comprometer recuperá-los

Iniciativa faz parte do Plano Turístico Estratégico italiano e tem como alvo os jovens empreendedores

Bruna Garbuglio

O governo italiano prevê reabilitar os prédios históricos do país e a solução encontrada foi a doação para quem se comprometer a transformá-los em restaurantes, hotéis, centros comerciais e outras atrações turísticas.

Serão mais de 100 espaços, incluindo castelos, fazendas e mosteiro. O objetivo deste programa é dar um impulso ao turismo e diminuir a sobrelotação de áreas mais populares, incentivando a visita a destinos menos explorados.

O projeto é do Ministério de Património Cultural e da Agência de Propriedades do Estado e, segundo o portal The Local Italy, faz parte do Plano Turístico Estratégico da Itália.

A maioria dos destinos foge da rota habitual turística, com 44 em rotas históricas e religiosas e 59 em rotas de ciclismo no país.

Existem alguns achados incomuns na lista das doações, como o Castelo di Montefiore, na região de Marche, uma construção do século XIII, e o Castelo di Blera, do século XI, localizado no topo de uma montanha e que preserva muitas características medievais.

O foco do governo são jovens empreendedores, com menos de 40 anos e que tenham um plano para transformar os sítios históricos em locais de interesse turístico.

Os candidatos selecionados terão direitos sobre as propriedades durante nove anos, com a possibilidade de renovação para mais nove.

Até 26 de maio é possível responder ao questionário online do projeto.

Já no ano que vem serão disponibilizadas mais 200 instalações históricas do país para serem recuperadas.