Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Indústria de viagens em Portugal é exemplo de boas práticas em Bruxelas

Associação portuguesa das agências de viagens foi pioneira a fazer um acordo com a Deco no âmbito da nova lei europeia de pacotes turísticos destinada a proteger os consumidores

O acordo realizado entre a Associação Portuguesa de Agências de Viagens e Turismo (APAVT) e a DECO no âmbito da transposição da diretiva dos pacotes turísticos foi apresentado em Bruxelas como um exemplo de boas práticas a seguir pelos restantes Estados-membros, no decorrer de um workshop promovido pela eurodeputada e copresidente do intergrupo do Parlamento Europeu para o Turismo e a Cultura, Claudia Tapardel.

O workshop, que teve lugar no Parlamento Europeu e reuniu legisladores europeus e do sector das agências de viagens e operadores turísticos, propunha-se discutir a implementação da nova diretiva dos pacotes de viagem, que tantas dificuldades tem conhecido na quase totalidade dos países da Comunidade Europeia.

A nova lei europeia pretende providenciar proteção futura aos consumidores que compram pacotes turísticos, que também podem integrar combinações de serviços de viagens, e terá que ser transposta para o ordenamento jurídico nacional até final de 2017.

Segundo Pedro Costa Ferreira, presidente da Associação Portuguesa de Agências de Viagens (APAVT), que participou neste workshop em Bruxelas, é de destacar o facto de Portugal ter sido considerado um exemplo na nova lei europeia de viagens em pacotes turísticos.

"Desde logo, começo por salientar que dialogamos com um interlocutor no Governo que entende o sector e a indústria turística, facto que é uma mais-valia evidente face a tantos outros países europeus", frisa o presidente da APAVT.

"Por outro lado, temos um histórico de relacionamento com a Deco de mais de dez anos, solidificado na ideia clara de que ambos servimos as mesmas pessoas, que são consumidores finais, e é essa mais-valia que este acordo representa para Portugal", salienta ainda Pedro Costa Ferreira.

  • Conceição Antunes

    Licenciada em Comunicação Social pela Universidade Nova de Lisboa, é jornalista do Expresso desde 1993. Anteriormente foi redatora da revista Futuro, especializada em ciência e tecnologia, lecionou jornalismo em escolas secundárias e colaborou em publicações de informática. Escreve sobre temas económicos, sobretudo na área de turismo.