Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Inflação atinge máximo dos últimos anos

Preços aceleram em abril impulsionados pela hotelaria e transportes

O Índice de Preços no Consumidor (IPC) subiu de 1,4% em março para 2,0% em abril de 2017, refletindo sobretudo a aceleração dos preços na restauração, hotelaria e transportes devido ao efeito do feriado móvel da Páscoa, divulgou hoje o INE.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), o indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) registou uma variação homóloga de 1,7%, mais 1,1 pontos percentuais (p.p.) do que no mês anterior.

“Esta aceleração foi em larga medida determinada pelos aumentos das contribuições para a variação homóloga do IPC da classe dos Restaurantes e Hotéis (classe 11) e dos Transportes (classe 7), refletindo sobretudo o efeito associado ao feriado móvel da Páscoa, que ocorreu em abril enquanto no ano anterior ocorreu em março”, explica.

A variação mensal do IPC, por sua vez, foi 1,0% (1,8% no mês anterior e 0,4% em abril de 2016), enquanto a variação média dos últimos 12 meses registou uma taxa de 0,9%, valor superior em 0,1 p.p. ao registado no mês anterior.

O Índice Harmonizado de Preços no Consumidor (IHPC) português registou uma variação homóloga de 2,4%, valor superior em 1,0 p.p. ao verificado no mês anterior e superior em 0,5 p.p. ao estimado pelo Eurostat para a área do euro (em março a taxa variação homóloga do IHPC português foi 0,1 p.p. inferior à do IHPC da área do euro).

O IHPC registou uma variação mensal de 1,5% (2,0% no mês anterior e 0,4% em abril de 2016) e a taxa de variação média dos últimos 12 meses foi 1,0% (valor superior em 0,1 pontos percentuais ao registado no mês anterior).