Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Adeus aos dois dígitos

Uma cena very typical: um tuk-tuk com turistas no centro de Lisboa, onde residentes são desalojados para dar lugar a apartamentos turísticos

Luis Barra

Patrões pedem atenção do Governo à capitalização das empresas e à qualificação dos trabalhadores

Portugal está a cerca de 20 mil desempregados de distância de colocar a taxa de desemprego nacional finalmente abaixo da média dos 19 países do euro, um feito que não consegue há mais de uma década, desde o verão de 2005.

Mais exigente é o caminho para colocar a taxa de desemprego nacional abaixo da média dos 28 Estados-membros da União Europeia, outro feito que Portugal não consegue desde o mesmo verão de 2005. Nesse caso, é preciso cortar em cerca de 100 mil o atual meio milhão de desempregados que continua à procura de trabalho no país.

Estes números não passam de estimativas grosseiras, tendo em conta os dados mais atuais revelados esta semana pelo gabinete de estatísticas europeu. Mas podem ajudar a perceber o caminho que Portugal já percorreu e o caminho que tem ainda pela frente até normalizar a sua taxa de desemprego no contexto da União Europeia. Segundo o Eurostat revelou esta semana, em março de 2017, a taxa de desemprego foi de 9,8% em Portugal contra 9,5% na zona euro e 8% na União Europeia.

Leia mais na edição deste fim de semana