Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Haitong Bank sob pressão do Banco de Portugal

Saídas no antigo BES Investimento revelam tensão. BdP impõe redução de riscos, plano estratégico e melhor governação

Sopram ventos de mudança no Haitong Bank, o antigo BES Investimentos (BESI), e têm sido notadas as saídas de administradores não executivos e independentes do banco nos últimos meses. Há uma grande turbulência no banco de capitais chineses, neste momento a concluir um aprofundado processo de reestruturação, e o Expresso sabe que a estas saídas não é alheio o facto de haver alguma resistência por parte da administração do Haitong Bank, liderada por Hiroki Miyazato, em aplicar regras de governação e de gestão mais europeias, onde, por exemplo, é obrigatória a existência de administradores independentes.

O grupo chinês nega a resistência. “O Haitong respeita todas as recomendações e cumpre todas as diretivas do Banco de Portugal (BdP). Não faz truques de magia para, de um dia para o outro, estar a cumprir o que no dia anterior não cumpria. Mas adequa a sua atuação às regras estabelecidas”, diz fonte oficial do banco.

Leia mais na edição do próximo fim de semana