Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Vendas a retalho. Portugal tem a maior queda mensal na UE

Em Portugal, este indicador caiu 2,3% em março. Na zona Euro, o crescimento das vendas a retalho em termos anuais foi de 2,3%

Em Portugal, as vendas a retalho caíram 2,3% em março comparativamente ao mês anterior. Foi a maior queda mensal da União Europeia, mostram os números do Eurostat hoje divulgados.

O desempenho do país em março contrasta com a subida média de 0,3% na Zona Euro e pesou na descida de 0,2% no conjunto da União Europeia.

Em janeiro e fevereiro, as vendas a retalho em Portugal registaram crescimentos de 3% em janeiro e de 2,7% em fevereiro, percentagens que colocaram o país em destaque nas subidas entres os estados membros da UE.

As quedas mais acentuadas depois de Portugal foram protagonizadas pela Eslovénia e Reino Unido, com -2,2%. Em sentido contrário, do lado das maiores subidas, pontuam a Hungria (1,8%) e a Estónia (1,6%),

De acordo com o Eurostat, os resultados da zona Euro em março, comparativamente a fevereiro, refletem subidas de 0,4% no sector não alimentar e de 2% na alimentação, bebidas e tabaco, a par de uma descida de 0,3% nos combustíveis.

Na análise para um quadro de 12 meses, as vendas a retalho em Portugal cresceram 3,2% em março, depois de subidas de 0,1% em fevereiro e de 1,9% em janeiro, comparativamente a período homólogo de 2016.

Na zona Euro, o crescimento das vendas a retalho em termos anuais foi de 2,3%, tendo também como principal impulso os produtos não alimentares (3,1%).