Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bolsa de Lisboa abre em terreno negativo, com BCP e EDP Renováveis a ajudar

Os títulos do BCP, da EDP Renováveis e Mota Engil ajudam à queda da Bolsa esta quarta-feira. A Pharol mantém repete o movimento de subida de terça-feira

A Bolsa de Lisboa abriu esta quarta-feira em terreno negativo, com o PSI20, o índice de referência, a cair 0,12%, para 5.111,91 pontos.

Entre as cotadas, sete estão em terreno negativo, nove em terreno positivo e apenas três mantêm cotação. Um ajustamento face ao máximo registado terça-feira, com os principais títulos que subiram a registar uma tendência contrária.

É o caso do BCP que esta manhã está a descer 0,98% para os €0,2116. O BCP vai apresentar os resultados do primeiro trimestre no próximo dia 9 de maio. Já a EDP Renováveis que viu os lucros caírem esta quarta-feira 9% para €68 milhões está a ver a sua cotação descer 0,71% para €7 . Em terreno negativo estão também a Mota Engil com uma queda de 0,51% para €2,536 e a Galp Energia, que desce 0,36% para €14,005. Estas eram as cotadas que mais estavam a cair esta manhã.

Entre as que mais valorizam encontram-se a Pharol que repete a tendência de valorização registada na véspera, com uma subida de 10,87% para os €0,306, a Corticeira Amorim que subia 1,05% para os €11,115 e a REN que avançava 0,8% para os €2,780.

Na terça-feira, o principal índice da bolsa portuguesa (PSI20) encerrou a sessão a valorizar 1,68% para 5.118,02 pontos, com a Pharol a disparar 16,5%, registando a maior subida entre as praças europeias de referência.