Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Airbnb já financiou Câmara de Lisboa em quase 3 milhões de euros

JOHN MACDOUGALL

A plataforma de intermediação de alojamento entregou 1,7 milhões de euros à autarquia lisboeta no ano passado e 1,1 milhões no primeiro trimestre deste ano

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

A Airbnb, plataforma online para a intermediação de alojamento, entregou à Câmara Municipal de Lisboa 2,8 milhões de euros em taxas turísticas desde maio do ano passado.

Num comunicado divulgado esta terça-feira sobre o seu impacto económico em Portugal, a Airbnb indica que entre maio e dezembro de 2016 entregou à Câmara de Lisboa 1,74 milhões de euros (pela coleta da taxa de um euro por pernoita) e no primeiro trimestre de 2017 distribuiu mais 1,1 milhões.

Em Lisboa a Airbnb registou no ano passado 718 mil hóspedes, que geraram uma faturação de 72 milhões de euros para os proprietários dos imóveis. Segundo um inquérito da Airbnb, os hóspedes que ficaram alojados em Lisboa gastaram ainda 404 milhões de euros, deixando um impacto na economia da capital da ordem dos 476 milhões de euros.

A Airbnb estima que o seu impacto global na economia portuguesa foi de 1,07 mil milhões de euros no ano passado, o que inclui os 166 milhões de euros de receitas diretas de alojamento para os anfitriões (associados a 1,6 milhões de hóspedes) e os gastos dos turistas (calculados a partir das informações facultadas nos inquéritos da Airbnb).

Em média, diz ainda a empresa, um anfitrião em Portugal partilha a sua casa 39 noites por ano e com isso obtém um rendimento de 3600 euros.