Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Mota triplica dívida pública angolana

Construtora fechou 2016 com €86 milhões em títulos do Estado angolano, o triplo do que tinha em 2015

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

O grupo Mota-Engil terminou o ano passado com uma carteira de Obrigações do Tesouro em kwanzas emitidas pelo Estado angolano no valor de €86 milhões, um crescimento de 200% em comparação com o valor de dívida pública angolana que a construtora tinha no seu balanço um ano antes.

A informação publicada no relatório e contas anual da Mota-Engil indica que o aumento da exposição decorre de acordos de regularização de dívidas celebrados com o Estado angolano, no âmbito dos quais a empresa portuguesa recebeu €29 milhões em 2015 e €57 milhões em 2016.
Os títulos, explica a Mota, não são transacionados em mercado regulamentado e têm vencimento que vai de um a sete anos, sendo que todos eles pagam uma taxa de juro de 5%. Uma remuneração abaixo do custo médio da dívida da Mota-Engil, que em 2016 ficou em 5,6%. Cerca de 81% da dívida pública angolana no balanço da Mota vence apenas no ano 2023. O restante deverá ser reembolsado antes.

Leia mais na edição deste fim de semana