Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Faltam mãos ao ‘cosido à portuguesa’

Só em Paços de Ferreira, empresas procuram 
200 profissionais de costura

Rui Duarte Silva

As exportações da indústria têxtil cresceram 5% em 2016, mas há dificuldade em encontrar costureiros qualificados

Longe de computadores e simuladores, o país — cada vez mais (re)conhecido pela produção têxtil — vê-se a braços com a falta de mãos para costurar. Há pouco mais de um mês, o presidente da Associação Empresarial de Paços de Ferreira (AEPF), Rui Carneiro, lamentava o défice de pelo menos 200 costureiras na ‘capital do móvel’, Paços de Ferreira, onde o segmento dos sofás e estofos terá crescido 50% no último ano. Um mês antes, o Fundão anunciava a criação de uma Escola de Costureiras, que pretende (re)qualificar trabalhadores e desempregados para o sector têxtil, em parceria com o Modatex — Centro de Formação Profissional da Indústria Têxtil, Vestuário, Confeção e Lanifícios e o Instituto de Emprego e Formação Profissional. A iniciativa surgiu na sequência da abertura da Gardutêxtil na região, fornecedora de outras empresas, na qual poderão ser realizados estágios e formações em diferentes especialidades.

Formar aos milhares

“Queremos dar resposta ao que é o desafio da mão de obra qualificada. Não queremos que uma empresa deixe de crescer ou outra deixe de se fixar aqui porque não há trabalhadores qualificados. Queremos evitar esse cenário e criar aqui uma espécie de viveiro de mão de obra qualificada, dando também novas oportunidades de vida às pessoas”, declarou o presidente da Câmara Municipal do Fundão, Paulo Fernandes, à agência Lusa.

Se a arte da costura surgiu há milhares de anos com processos manuais, a maquinaria atual é capaz de realizar 7000 pontos por minuto, funciona a duas e quatro agulhas e inclui sistemas de programação para corte e costura, entre outros avanços. Em 2016, o Modatex, que também se tem destacado por formações na área do design, bateu o recorde de formandos, com 13 mil pessoas a sair das suas salas, muitas delas com elevadas perspetivas de obter emprego num curto espaço de tempo. Ainda assim, não conseguiu satisfazer as necessidades do mercado no plano da costura.