Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

United Airlines oferece 10 mil dólares a passageiros excedentários

Getty

A companhia aérea Unitet Airlines prometeu dar até 10.000 dólares aos passageiros que cedam voluntariamente o lugar quando o avião estiver cheio

A companhia americana United Airlines anunciou reduzir as reservas em excesso dos voos e oferece e que vai oferecer até 10.000 dólares (9.170 euros) aos passageiros que cedam voluntariamente o lugar quando o avião estiver cheio.

Estas medidas fazem parte de uma série de dez ações apresentadas pela transportadora aérea, na sequência de uma auditoria interna sobre a controversa expulsão, no passado dia 09, de um passageiro munido de um bilhete de avião para um voo doméstico.

A United Airlines, cuja gestão do incidente desencadeou uma onda de indignação, propõe agora oferecer até 10.000 dólares (9.170 euros) aos passageiros como compensação para cederem voluntariamente os lugares nos voos com reservas em excesso ('overbooking'), contra os atuais 1.350 dólares (1.238 euros).

A United Airlines alinha-se assim com a rival, a Delta Air Lines, que anunciou na semana passada uma medida idêntica, apesar de a UnitedAirlines ter decidido também que não será mais possível obrigar um passageiro a ceder o lugar em caso de overbooking.

A United assegurou ainda que pretende reduzir – mas não eliminar – as reservas em excesso, uma decisão que poderá afetar as receitas.

A maior parte das medidas anunciadas pela United Airlines produz efeitos imediatos, sendo que as restantes vão ser aplicadas ao longo do ano, prometeu a companhia aérea.

O overbooking é uma técnica comercial que permite às companhias aéreas a venda de mais lugares do que aqueles que o aparelho tem, antecipando cancelamentos e atrasos dos passageiros.

A legislação norte-americana autoriza as companhias aéreas a obrigarem os passageiros a deixarem os lugares em troca de indemnizações se não houver voluntários.

A United Airlines foi alvo, em meados do mês, de um escândalo que tomou proporções mundiais, depois de ter sido usada violência física para expulsar um passageiro de um avião, em Chicago.