Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

ISEG estima crescimento de 2,4% do PIB no primeiro trimestre

A economia portuguesa terá registado um crescimento homólogo de 2,4% no primeiro trimestre, diz o ISEG – Lisbon School of Economics and Management

A síntese de conjuntura divulgada esta sexta-feira pelo ISEG – Lisbon School of Economics and Management estima um crescimento homólogo do Produto Interno Bruto (PIB) português de 2,4%.

Em relação ao trimestre anterior, a previsão aponta para subida em cadeia de 0,6%. A equipa de análise do ISEG ressalva que a estimativa se baseia nos dados disponíveis até esta semana e não incorpora toda a informação relativa a março.

A composição do crescimento do PIB "difere um pouco da observada no último trimestre de 2016", regista o relatório. O desempenho baseia-se num crescimento "mais moderado do consumo privado" e "mais intenso" na formação bruta de capital fixo e na frente das exportações e importações.

A síntese do ISEG nota que em março o sentimento económico voltou a subir em relação ao mês anterior, mantendo uma trajetória ascendente e sustentada desde meados de 2016. O indicador de confiança do clima económica medido pelo INE atingiu em março o valor máximo desde 2007.

Cimento em alta

No primeiro trimestre, a variação homóloga das vendas de cimento registou uma subida de 20% (22% em março). Este forte crescimento é explicado pelo facto do trimestre de 2017 ter tido mais dois dias úteis, ter beneficiado de condições atmosféricas mais favoráveis e de uma "dinâmica de crescimento elevada". Corrigidos os efeitos sazonais, o ISEG estima um crescimento da atividade de construção de 10%.

Quanto à indústria transformadora, a síntese regista que o índice de volume de negócios apresentou, em fevereiro, uma variação homóloga de 5,6%, com 3,4% no mercado nacional e 8,3% no mercado externo. A evolução do indicador "está a ser influenciada pela variação dos preços do petróleo bruto". Sem o agrupamento Energia o crescimento do indicador foi 1,5%.