Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Crédito ao consumo caiu em fevereiro pelo 3.º mês consecutivo

Segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal, o valor emprestado em fevereiro (de 488,744 milhões de euros) significa uma queda ligeira face a janeiro, de 1,17%

O novo crédito ao consumo caiu em fevereiro pelo terceiro mês consecutivo para 488,744 milhões de euros, refletindo os menores empréstimos para compra de carros.

Segundo dados hoje divulgados pelo Banco de Portugal, o valor emprestado em fevereiro (de 488,744 milhões de euros) significa uma queda ligeira face a janeiro, de 1,17%.

Contudo, se comparado com o valor concedido em fevereiro de 2016, os empréstimos aos consumidores aumentaram 7,24%.

Por componentes, o maior valor concedido em fevereiro foi para crédito pessoal, e este até aumentou.

Para a finalidade ‘créditos pessoais (sem finalidade específica, lar, consolidado e outras)’ foram concedidos 204,49 milhões de euros em fevereiro, num aumento de 1,4% face a janeiro e 7,8% em termos homólogos.

Já para financiar despesas de educação e saúde e ‘energias renováveis e locação financeira de equipamentos’ foram concedidos 3,457 milhões, num aumento mensal de 8,7% e de 5,5% homólogos.

Já o empréstimo de dinheiro para a compra de automóvel sofreu em fevereiro um recuo.

Nesse mês, foram emprestados no total 182,4 milhões de euros para a aquisição e locação financeira de veículos, menos 2,37% face a janeiro, mas mais 14% face a janeiro do ano passado.

O crédito automóvel recuou nos primeiros dois meses deste ano, depois de, em dezembro, ter atingido o valor mais alto desde pelo menos 2012.

Por fim, no crédito concedido em ‘Cartões de Crédito, Linhas de Crédito, Contas Correntes Bancárias e Facilidades de Descoberto’, o montante emprestado foi de 87,725 milhões de euros em fevereiro, menos 6,2% face ao mesmo mês de 2016 e menos 5,3% na comparação com janeiro.