Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ren empurra PSI-20 para o 'vermelho'

Tendência negativa em toda a Europa

O principal índice da bolsa portuguesa, o PSI20, desde 20 de março com 19 títulos, estava esta segunda-feira em baixa, com as ações da REN a liderar as perdas, a caírem 3,43% para 2,819 euros.

Cerca das 8h50 em Lisboa, o PSI20 – que desde 20 de março passou de 17 para 19 títulos –, estava a descer 0,57% para 4.952,08 pontos, com 14 'papéis' a desvalorizarem-se, três a subirem e dois inalterados.

Além das ações da REN, as do BCP e da Pharol estavam a descer, designadamente 1,55% para 0,1777 euros e 1,19% para 0,333 euros.

Em sentido contrário, os 'papéis’ da Navigator eram os que mais estavam a valorizar-se, nomeadamente 0,95% para 3,819 euros.

A empresa de restauração Ibersol e a tecnológica Novabase passaram a negociar em 20 de março no índice de referência da bolsa portuguesa, o PSI20, que assim passou a contar com 19 empresas.

O regresso das duas empresas à 'primeira liga' da bolsa portuguesa foi decidido pela Euronext Lisboa, no âmbito da revisão anual do índice, e é positivo na opinião generalizada dos analistas contactados pela agência Lusa tanto para os dois títulos como para o principal índice da praça lisboeta, que ganha diversificação setorial.

Desde 10 de fevereiro que o PSI20 integrava apenas 17 empresas, depois da saída do BPI, que na sequência da Oferta Pública de Aquisição (OPA) deixou de cumprir o requisito do capital disperso em bolsa, com o controlo de 84% pelo CaixaBank.

O PSI20 está sem as 20 cotadas desde o verão de 2014, altura em que saíram o BES e o ESFG - Espírito Santo Financial Group.

Na Europa, as principais bolsas estavam hoje no início da sessão em baixa, com os investidores atentos às novas tensões geopolíticas, depois dos Estados Unidos terem lançado um ataque contra a Síria.

Em Nova Iorque, a bolsa de Wall Street fechou na sexta-feira em alta ligeira, com o Dow Jones a descer 0,03% para 20.656,10 pontos, depois de em 01 de março ter terminado a subir para o atual máximo desde que foi criado em 1896, de 21.115,55 pontos.

A nível cambial, o euro abriu em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a descer para 1,0591 dólares, contra 1,0618 na sexta-feira.

O barril de petróleo Brent, para entrega em junho, abriu esta segunda-feira em alta, a cotar-se a 55,45 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,61% do que no encerramento da sessão anterior.