Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

“Tenho mais de €100 milhões a receber do Estado”

Pedro Silveira, Empresário e presidente da Heliportugal

Marcos Borga

A Heliportugal perdeu dois terços do seu negócio, fruto do alegado esquema que retirou à empresa os contratos com o Estado. Agora, é a vez de pedir indemnizações. Depois de ter perdido o contrato para operar os Kamov, Pedro Silveira diz que o Estado lhe deve mais de €100 milhões. Alega que foi vítima de um esquema liderado pelo ex-ministro Miguel Macedo para entregar o contrato a outra empresa. O processo chega a Tribunal no âmbito do julgamento do processo dos vistos gold. O empresário diz que a verdade veio ao de cima. E deixa um alerta, não sabe se haverá Kamov para apagar os fogos deste ano.

A Heliportugal está em risco de fechar?

Em risco sim, mas não acho provável que isso aconteça. Tínhamos um conjunto de empresas em vários países. Com 72 helicópteros, operávamos 15 helicópteros privados no Brasil e três em França e fazíamos a manutenção dos dez helicópteros do Estado português. No total faturávamos €87 milhões, dos quais €23 milhões em Portugal. Empregávamos quase 500 pessoas. Éramos a 7ª maior empresa de helicópteros da Europa, a 16ª do mundo. Por faturação por helicóptero ainda estávamos mais à frente. Hoje estamos reduzidos a €23 milhões.

Perderam dois terços?

Foi doloroso. Foi um downsising muito grande em dois anos e ainda estamos a lamber as feridas.

Leia mais na edição deste fim de semana