Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Rublo cai 1% e bolsa de Moscovo no vermelho

Depois do ataque norte-americano desta madrugada de sexta-feira na Síria, as bolsas asiáticas fecharam mistas e os índices russos estão em queda acentuada. O índice da zona euro Eurostoxx 50 perde 0,5%. Futuros em Wall Street no vermelho

Jorge Nascimento Rodrigues

O ataque norte-americano a uma base aérea na Síria já provocou um abalo nos mercados financeiros esta sexta-feira.

O principal impacto negativo sentiu-se na bolsa de Moscovo, onde os dois principais índices estão no vermelho. As bolsas asiáticas fecharam mistas e as praças da zona euro abriram a cair. O rublo caiu 1,4% face ao dólar até à abertura dos mercados na Europa e está agora a perder 1%. Os futuros em Wall Street estão no negativo, antecendo uma abertura em queda nas bolsas de Nova Iorque.

O presidente Trump ordenou na quinta-feira um ataque na madrugada de sexta-feira na Síria à base aérea governamental de Al-Shayrat. A partir de navios de guerra norte-americanos estacionados no Mediterrâneo foram disparados 59 mísseis Tomahawk, como resposta a um alegado uso de armas químicas pelo regime sírio em Khan Sheikhun, no norte do país.

O principal impacto até agora está a sentir-se na bolsa de Moscovo. A Rússia é a grande potência apoiante do governo sírio. Pelas 10h30 (hora de Portugal), o índice RTSI perdia 2,6% e o índice MICEX descia 1,7%.

Na Ásia, o fecho desta sexta-feira foi 'misto'. As bolsas de Xangai, Tóquio e Sydney fecharam em terreno positivo, mas as praças de Hong Kong, Mumbai, Seul e Taipé encerraram com perdas.

Na Europa, o índice Eurostoxx 50 - das cinquenta principais cotadas na zona euro - está a perder 0,5%. As maiores quedas registam-se em Madrid e Berlim. O índice PSI 20, em Lisboa, perde 0,5%.