Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Oitante cede gestão de €1,5 mil milhões em imóveis e malparado a fundo da Apollo e Santander

O veículo que ficou com os ativos do Banif que o Santander Totta não quis comprar em dezembro de 2015 vendeu ao fundo Altamira (detido maioritariamente pelo fundo Apollo e em 15% pelo Santander) o negócio responsável pela gestão de ativos imobiliário e carteira de crédito malparado

O veículo que ficou com os ativos que o Santander Totta não quis quando comprou o negócio bancário do Banif em dezembro de 2015 por €150 milhões, a Oitante, anunciou esta terça-feira a venda à Altamira Asset Management da sua unidade de negócio responsável pela gestão dos ativos imobiliários e pela gestão da carteira de crédito.

Em comunicado a Oitante afirma que "em paralelo foi celebrado um contrato de prestação de serviços de administração, gestão e venda de um conjunto de ativos no valor aproximado de 1,5 mil milhões de euros, compostos, essencialmente, por ativos imobiliários e non performing loans".

Com esta operação a Oitante acrescenta que "a conclusão desta transação permitirá a criação de uma nova plataforma de servicing em Portugal, trazendo as melhores práticas internacionais nesta área, com vista a incrementar o ritmo de monetização dos ativos imobiliários e dos non performing loans da Oitante e maximizar o valor resultante da sua alienaçã".

Esta operação, segundo a Oitante, foi feita de forma a assegurar "um encaixe financeiro importante, mas também a preservação dos postos de trabalho afetos às unidades de negócio alienadas". E sublinha que se trata "da primeira operação do género a ser conduzida em Portugal", muito embora este tipo de transação seja comum em alguns mercados internacionais.

No mesmo comunicado pode ler-se que "através da concretização desta operação a Oitante dá continuidade à prossecução do objetivo para que foi constituída, nomeadamente a alienação dos seus elementos patrimoniais assegurando a maximização do seu valor".

O veiculo que ficou com os ativos problemáticos do Banif destaca que a Altamira "é uma entidade líder na gestão de ativos imobiliários e de non performing loans no mercado espanhol, emprega cerca de 700 profissionais e tem sob gestão cerca de 50 mil milhões de euros de ativos, tendo como clientes entidades bancárias de referência no mercado espanhol e no mercado internacional".

E remata dizendo que o concurso lançado pela Oitante para vender estes ativos imobiliários e crédito malparado "teve a participação de um conjunto bastante alargado de interessados".

Recorde-se que o fundo norte-americano Apollo foi um dos concorrentes à compra do Banif em dezembro de 2015 mas acabou por não ser seleccionado quando se decidiu vender o negócio do Banif ao Santander Totta por 150 milhões de euros. Em simultâneo foi criado um veículo, a Oitante, no âmbito da resolução do banco fundado por Horácio Roque, para gerir os ativos problemáticos com os quais o Santander Totta não quis ficar.