Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Os melhores portugueses a vender empresas cotadas

Ricardo Mendes Ferreira, da Altri, Cláudia Falcão, da Jerónimo Martins, Miguel Viana, da EDP-Energias de Portugal, e Maria João Carrapato, da NOS

São quatro os melhores a vender empresas cotadas portuguesas. Dois homens e duas mulheres considerados os melhores no seu métier em 2017, segundo a prestigiada publicação especializada Institutional Investor

Eles e elas são considerados como os melhores portugueses a vender empresas cotadas. Quatro profissionais responsáveis pelas relações com investidores que ficaram no topo do ranking All-Europe Executive Team 2017 da Institutional Investor (II), a prestigiada publicação financeira para investidores institucionais.

Foram escolhidos pela sua capacidade de conseguir vender as empresas onde trabalham. Neste caso, a Altri, Jerónimo Martins, NOS e EDP.

Ricardo Mendes Ferreira, responsável das relações com investidores da Altri desde 2007, destaca-se tanto no ranking das pequenas e médias empresas como no ranking geral da II. Ricardo Mendes é também o responsável de relações com investidores da Cofina.

Cláudia Falcão, da retalhista Jerónimo Martins, é considerada a melhor na sua categoria no ranking geral.

Já Maria João Carrapato, da NOS, é vista como a melhor na sua categoria em pequenas e médias empresas. Desde 2007 que ocupa estas funções, inicialmente na ZON Multimédia, que passou depois a NOS com a fusão entre a ZON e a Optimus. Antes, foi responsável de relações com investidores na Sonae Indústria e na Sonaecom.

Miguel Viana, a ‘vender’ a EDP desde 2006, é o segundo melhor na sua categoria. A sua experiência profissional passou pelo Santander, Banco Espírito Santo Investimento e BBVA.

Outros portugueses destacam-se no ranking da II de 2017, que identifica também os melhores presidentes-executivos e administradores financeiros, entre outras distinções.

É o caso de João Pereira da Costa, administrador-financeiro da NOS, distinguido como o melhor na sua categoria em pequenas e médias empresas. Nuno Alves, administrador-financeiro da EDP, é o segundo melhor na sua categoria. João Manso Neto, presidente-executivo da EDP Renováveis, é o melhor na sua categoria em pequenas e médias empresas e terceiro melhor no ranking geral. Outro português, Carlos Tavares, presidente-executivo da francesa Peugeot, é o terceiro melhor na categoria consumo, setor de automóveis e partes.

O ranking é o resultado de um inquérito efetuado junto de mais de 2600 profissionais na área de investimento:

Ricardo Mendes Ferreira, Altri

1º em ex-aequo nas pequenas e médias empresas

2º em ex-aequo no ranking geral

Categoria matérias-primas, setor do papel e da embalagem

Cláudia Falcão, Jerónimo Martins

1º no ranking geral

Categoria de consumo, setor do retalho alimentar

Miguel Viana, EDP-Energias de Portugal

2º em ex-aequo

Categoria energia, no setor de utilities

Maria João Carrapato, NOS

1º nas pequenas e médias empresas

Categoria de tecnologia, media e telecomunicações, no setor de serviços de telecomunicações