Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Sonae criou 6,2 empregos por dia

José Coelho / Lusa

O maior empregador privado português criou 2265 postos de trabalho em 2016 para responder 
à dinâmica de crescimento

A Sonae, que se apresenta como o maior empregador privado português, com mais de 40 mil trabalhadores, criou 2265 postos de trabalho em 2016. Este número corresponde a uma média de 6,2 novos empregos por dia e ajudou a acompanhar a dinâmica de crescimento de um grupo que viu as vendas crescerem 7,2%, para os €5,3 mil milhões, ou “vendeu por dia mais um milhão de euros do que no ano anterior”, como sublinhou o copresidente executivo da empresa, Ângelo Paupério, na apresentação de contas do grupo.

Na criação de novos postos de trabalho, maioritariamente em Portugal, pesou a abertura de 170 lojas das diferentes insígnias da Sonae, mas o perfil dos novos funcionários é variado e corresponde a diferentes níveis de qualificação, acrescenta o gestor, referindo, como exemplo o facto de a Sonae ter sido distinguida com o título de “melhor empregador do mundo para estudantes de MBA” pela Associação Internacional de MBA (Master of Business Administration).

Se a Sonae MC abriu um hipermercado Continente, 25 Continente Bom Dia, 77 lojas Meu Super e 25 lojas Well’s em 2016, isso significa criação de emprego. Mas o saldo final de 2265 trabalhadores também inclui contratações para a estrutura central e reflete a aposta contínua das empresas Sonae nas áreas de desenvolvimento e inovação. Este segmento absorveu €110 milhões num grupo que somou um investimento de €437 milhões no universo reunido no seu perímetro de consolidação de resultados e um total de €900 milhões no conjunto de empresas sob a sua influência de controlo.

No âmbito da política de responsabilidade corporativa, a Sonae apoiou 1393 instituições com €10 milhões, tendo, também, um programa de €4 milhões especialmente destinado a apoiar os seus trabalhadores em duas vertentes. A primeira, desenhada em colaboração com a Cruz Vermelha Portuguesa, com garantia de anonimato dos beneficiários, ajuda 400 famílias de funcionários do grupo “em situação de dificuldade”. O outro pacote, no valor de €3 milhões, traduz-se na oferta gratuita de comida aos trabalhadores, durante todo o dia, numa rede de lojas e entrepostos da Sonae.