Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Lucros da Sonae e derrota da extrema-direita na Holanda animam PSI-20

O crescimento dos lucros da Sonae em 25,6% é o acontecimento em destaque desta quinta-feira. Bolsa nacional e congéneres europeias animadas com o resultado das eleições holandesas

O PSI-20, o principal índice bolsista, iniciou a sessão desta quinta-feira a ganhar 0,64%, com 14 cotadas a negociar em alta. A apresentação dos resultados da Sonae, que cresceu 7,2% em volume de negócio e aumentou os lucros em 25,6% em 2016, é, por agora, o acontecimento importante do dia e impulsiona a subida das cotações. A empresa, liderada por Paulo Azevedo e Ângelo Paupério, sobe 1,67%, para 85,3 cêntimos. A The Navigator Company (1,60%) e a Sonae Capital (1,51%) completam o trio das cotadas que mais ganham, a esta hora.

Pelo contrário, as Unidades Participação do Montepio lideram nas quedas (-2,14%), para 41,1 cêntimos. Mota-Engil e Nos também estão no vermelho (-1,93% e -0,19, respectivamente). De acordo com dados preliminares não auditados, divulgados esta quarta-feira pela construtora, o volume de negócios registou uma redução de 9% em 2016 face ao ano anterior (fixando-se nos 2,2 mil milhões de euros).

Os ganhos do PSI-20 acompanham a tendência generalizada que, na manhã desta quinta-feira, se observa um pouco por toda a Europa, depois de confirmada a vitória do partido de centro-direita na Holanda, que mantém Mark Rutte como primeiro-ministro, e a derrota do líder populista e da extrema-direita Geert Wilders, apoiante da saída do país da União Europeia. A animação bolsista também não será indiferente à nova subida de juros anunciada esta quarta-feira pela Reserva Federal dos Estados Unidos.