Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Fundos de €4 milhões relançam os Caminhos de Fátima

A região centro terá dois percursos, também com a recuperação do antigo caminho para Santiago de Compostela

As rotas usadas tradicionalmente pelos peregrinos para ir a pé até Fátima de vários pontos do país estão em vias de se tornar a principal âncora para promover Portugal internacionalmente como destino de turismo religioso — e com um forte apoio dos fundos comunitários do Portugal 2020. Ainda este mês vão ser aprovados €2,5 milhões para os Caminhos de Fátima pelo Programa Operacional do Centro (Centro 2020) que resultam de fundos FEDER, a que se somarão €1,5 milhões do Norte de Portugal, conforme avança Ana Abrunhosa, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Centro.

“O centro vai ter a particularidade de ter dois caminhos, também o antigo, pelo interior, que coincide com o caminho para Santiago”, refere a presidente da CCDR Centro. Desde Gaia a Fátima, e envolvendo 14 municípios, este investimento propõe-se criar “um produto turístico associado às peregrinações, com uma rota harmonizada e sinalética própria, e também uma plataforma digital”.

Ana Mendes Godinho, secretária de Estado do Turismo, frisa que “dinamizar os Caminhos de Fátima com percursos seguros é um grande projeto que temos para 2017” e apela a “deitar abaixo preconceitos” para tirar “o máximo partido do centenário das aparições e promover Portugal como lugar de encontro e de paz”.