Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Banco Finantia lucra €30,7 milhões

O Banco Finantia registou em 2016 um lucro de 30,7 milhões de euros, uma subida de 11% face ao exercício de 2015.

O Banco Finantia fechou o exercício de 2016 com um lucro consolidado de 30,7 milhões de euros, uma subida de 11% face ao resultado de 2015.

Segundo um comunicado divulgado esta quinta-feira pelo banco, o produto bancário, líquido de imparidades, subiu de 62,8 milhões ( 2015) para 65,2 milhões. Para imparidades e provisões, o banco reservou 14,7 milhões (31,5 milhões em 2015).

Os depósitos de clientes aumentaram 9%, ficando nos 740,4 milhões, prosseguindo o Finantia "a estratégia de uma maior diversificação das fontes de financiamento".

Os custos operacionais situaram-se em 22,6 milhões, colocando o rácio de eficiência em 28%, "um dos melhores entre os bancos europeus", acentua o Finantia. Outro indicador que o banco realça como dos mais elevados do setor europeu é o da solidez financeira: o rácio de capital ficou nos 23,6% (22,3% em 2015). Os ativos totais situaram-se no fim de 2016 em 1,8 mil milhões, um crescimento de 2% face a 2015.

Na atividade de Corporate o banco destaca, entre as operações em que esteve envolvido, a aquisição da Tertir pelo grupo Yildirim, o maior investimento (300 milhões) de uma empresa turca em Portugal.

O Banco Finantia permanece focado na Península Ibérica, América Latina e países da CEI - Comunidade de Estados Independentes, uma organização que agrupa 11 repúblicas da antiga URSS.