Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Portugal paga mais para se endividar a longo prazo

Portugal colocou 500 milhões de euros em Obrigações do Tesouro a três anos e 612 milhões de euros em OT a nove anos. Na maturidade mais longa, os juros dispararam para 3,95%

Portugal colocou 1.112 milhões de euros em dois leilões de Obrigações do Tesouro (OT) a 3 e 9 anos, pagando mais para se financiar no prazo mais longo.

A Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública (IGCP) colocou 500 milhões de euros de OT a 3 anos com uma taxa média de 1,216% e colocou 612 milhões de euros de OT a 9 anos com uma taxa média de 3,950% face a 3,027% no leilão similar anterior, segundo a Reuters.

A procura foi superior na colocação no prazo mais curto, atingindo as 2,71 vezes face à oferta, enquanto que na emissão a 9 anos o rácio fixou-se em 1,79 vezes, comparando com 1,72 vezes no leilão anterior.

O IGCP previa colocar até 1.250 milhões de euros de OTs.

"Os resultados do leilão de hoje refletem uma procura robusta, numa altura em que se observa alguma diminuição do risco antes dos eventos que se aproximam, como as eleições francesas em Abril e a revisão de rating da DBRS, continuando a oferecer níveis de rentabilidade atrativos aos investidores", afirma Marisa Cabrita, gestora de ativos da Orey Financial, numa análise ao resultado dos leilões.

Os juros da dívida soberana portuguesa subiram no mercado secundário nos últimos meses, em linha com o sentimento em toda a zona euro.

Esta quarta-feira, os juros da dívida soberana portuguesa a 10 anos seguem a subir para 3,999%, segundo dados da Bloomberg.

(Notícia atualizada às 12H15)