Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Um “hostel” nas caves da Sandeman para atrair jovens ao vinho do Porto

INDEPENDENTES. Os irmãos Afonso, Bernardo e Duarte d'Eça Leal, proprietários do grupo The Independente Collective, foram escolhidos pela Sogrape para desenhar o 'hostel' em Vila Nova de Gaia

josé caria

Rejuvenescer o consumo do vinho do Porto é o objetivo da Sogrape com o hostel The House of Sandeman, que vai abrir em Vila Nova de Gaia

É uma profunda obra de reabilitação que está a decorrer nas caves da Sandeman em Vila Nova de Gaia, e o seu principal trunfo vai ser... um 'hostel'. O projeto visa aproximar as camadas mais jovens ao mundo do vinho do Porto, e resulta da parceria entre a Sogrape e o grupo The Independente Collective, dos irmãos Duarte, Bernardo e Afonso d'Eça Leal - já com créditos firmados na 'hostelaria', designadamente com o The Independente em Lisboa, num palacete junto ao miradouro de São Pedro de Alcântara, que é o único 'hostel' recomendado no exclusivo guia de viagem da Louis Vuitton.

“Vai ser uma grande ferramenta para a Sandeman do ponto de vista de comunicação. Vamos ser inovadores no conceito, e o objetivo da Sogrape é conseguir levar a marca vinho do Porto a um público mais jovem e dinamizar este consumo”, refere Bernardo d'Eça Leal, lembrando que atualmente o vinho do Porto é consumido sobretudo por pessoas com mais de 40 anos.

O 'hostel' terá o nome 'The House of Sandeman', conta com 10 suites e 60 camas em quartos partilhados, e vai ficar no primeiro piso do edifício central das caves do vinho do Porto, contando também com um restaurante (à semelhança do restaurante The Decadente, que funciona no 'hostel' do grupo em Lisboa), esplanada, bar, sala de convívio e sala de eventos. O preço das diárias nas suites (quartos privados) será a partir de €70, nas camas em quartos partilhados (os famosos 'tripliches', como em Lisboa) desde €15.

“Neste conjunto de edifícios com 200 anos, que parece uma vila, a ideia é contar uma história do vinho do Porto sem a banalizar, mas capaz de fascinar uma geração mais nova”, frisa ainda Bernardo d'Eça Leal. “Queremos tirar o lado mais pesado e formal associado ao vinho do Porto. Para um miúdo se interessar por esta bebida, não é preciso saber muito de vinhos nem levar as coisas demasiado a sério”.

Sangria de vinho do Porto e outros 'cocktails'

Neste sentido, o objetivo dos irmãos d'Eça Leal passa por criar uma série de cocktails, além do 'Porto tónico', que já é “um clássico”. Se no 'hostel' The Independente em Lisboa “a carta já inclui cinco ou seis cocktails com vinho do Porto”, em Gaia não faltará também a opção de sangria de vinho do Porto, “mas virão muitas outras mais, pois a ideia é as pessoas provarem as bebidas, gostarem, e poderem levar as receitas para casa e executá-las de forma muito simples”.

CASAR TURISMO E VINHO. O hostel The House of Sandeman vai coabitar com as visitas às caves e o processamento dos vinhos

CASAR TURISMO E VINHO. O hostel The House of Sandeman vai coabitar com as visitas às caves e o processamento dos vinhos

lUCÍLIA MONTEIRO

A previsão é que o 'hostel' nas caves da Sandeman possa abrir já em finais de 2017 ou no início de 2018. Segundo o grupo The Independente Collective, a decoração não será 100% “colada ao vinho do Porto, pois não quisemos fazer aqui um parque temático”. Será “uma decoração mais elegante e contemporânea, com elementos inspirados nos valores da marca. Somos nós que fazemos a decoração de todos os espaços, temos um sentido estético muito próprio e não queremos ficar presos a uma era”.

Como avança Duarte d'Eça Leal, os tons dominantes serão amarelo e preto, e as camas “uma desconstrução modernista das pipas”. No 'hostel' em Gaia “a decoração será um conceito novo, e quisemo-nos desafiar. Em vez de haver uma receção pura e dura, esta também é um bar. A rececionista que atende as pessoas é simultaneamente uma 'bartender'”.

“Vamos ser o primeiro 'branded hostel' no mundo, ou seja um 'hostel' associado a uma marca”, lembra. “E a uma marca forte, já que a Sandeman é um dos ícones no mundo em bebidas alcoólicas, sendo a terceira mais reconhecida a nível internacional, a seguir à Johnny Walker e à Bacardi”.

A parceria para o 'hostel' nas caves da Sandeman resulta de “conversas que mantemos com a Sogrape há mais de três anos”, e “tem a ambição de crescer em outros locais marcados pela presença da Sogrape” (também proprietária da Casa Mateus em Vila Real, onde se produz o Mateus Rosé). O 'hostel' em Vila Nova de Gaia vai coabitar com a atividade de processamento de vinhos e as habituais visitas turísticas às caves do vinho do Porto.

Para o grupo The Independente, este projeto representa a entrada com o pé direito no Porto, onde assume estar “ativamente à procura de mais oportunidades”, planeando também expandir-se para o Algarve ou os Açores, além de Lisboa. Como adianta Afonso d' Eça Leal, “queremos ser vistos como um grupo que opera em vários territórios - e, mais que 'hosteleiros', sermos uma referência a criar conceitos fora da caixa, adequado a cada edifício que vamos encontrando”.