Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Guerra entre Costa e Governo

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal

Alberto Frias

Carlos Costa retira lista de administradores para o Banco de Portugal acordada com as Finanças por discordância do Governo face a um dos nomes propostos

Carlos Costa, governador do Banco de Portugal (BdP), não está a ter a vida facilitada. Cada vez mais isolado, o governador enfrenta agora uma nova guerra com o Governo de António Costa. A escolha dos novos administradores para o BdP não está a ser consensual e fez subir o tom das hostilidades.

A escolha dos nomes tem-se desenrolado como um autêntico jogo de xadrez. E a última jogada foi de Carlos Costa que, depois de ser confrontado com nova recusa do nome de Rui Carvalho, decidiu retirar a lista de nomes propostos para a administração do BdP.

Eis a sequência da discórdia, segundo apurou o Expresso. A iniciativa de escolha dos novos administradores parte do governador, sendo depois nomeados por resolução do Conselho de Ministros, após audição da Assembleia da República. Para fazer esta lista, Carlos Costa confrontou por diversas vezes o Ministério das Finanças, que se foi pronunciando sobre as escolhas. A primeira proposta tinha só um vice-governador, Elisa Ferreira. E era composta pelos nomes de Rui Carvalho e José Cadete Matos, respetivamente diretor do departamento de mercado da gestão de reserva e diretor de estatística. Chegou a conter outros nomes que foram rejeitados por Mário Centeno.

Leia mais na edição deste fim de semana