Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

DECO quer que Governo classifique gás de botija como “serviço público essencial”

A DECO quer que o Governo classifique as botijas de gás como serviço público essencial para que as tarifas sejam ditadas pelo regulador, como acontece no gás natural. Pedro Silva, da Associação de Defesa do Consumidor, esteve esta quarta-feira no Primeiro Jornal, da SIC. Cerca de 2,6 milhões de portugueses que usam gás de botija pagam o dobro da fatura que um utilizador de gás natural

  • Preço das garrafas de gás quase duplicou em 15 anos

    O valor das garrafas de gás quase duplicou nos últimos 15 anos e custa o dobro por kwt/hora quando comparado com o gás natural. Cerca de dois terços das casas portuguesas ainda usa garrafa como principal combustível. Tendo em conta os custos para o consumidor, a DECO defende que a taxa do IVA seja reduzida para os 6%.