Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Calçado tem 49 milhões para a indústria 4.0

Fileira quer ser mais eficiente e usar a tecnologia para fidelizar clientes

A indústria do calçado prevê um investimento de 49 milhões até 2020 no âmbito de um projeto integrado do sector já aprovado no pacto da iniciativa Indústria 4.0, anunciou este domingo o diretor geral da APICCAPS - Associação dos Industriais do Calçado, Manuel Carlos.

A par do investimento na componente imagem e na inovação e internacionalização, o sector está apostado, agora, em eleger o consumidor como foco. A ideia é é usar todos os instrumentos tecnológicos existentes para fazer esse trabalho e juntar ganhos de eficiência à flexibilidade de produção que as empresas já conseguiram alcançar.

O projeto integrado que pode servir modelos de negócio como o dos sapatos personalizados, entregues em 24 horas, resultou de um trabalho de equipa com diferentes áreas de especialização de forma a integrar todo o circuito, do consumidor à produção.

No terreno, isto pode traduzir-se em soluções como a colocação de sensores no chão de fábrica para transmitirem indicações as máquinas, ou chips de localização nos sapatos das crianças.

A ideia é aproveitar diferentes fontes de financiamento neste trabalho que pode ser decisivo, também, para vencer o campeonato da valorização do produto, adianta Manuel Carlos no dia inauguração da Micam, a decorrer em Milão, até quarta-feira, com a presença de 97 empresas portuguesas, o segundo maior contingente estrangeiro no certame, atrás de Espanha.