Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

A economia está bem e recomenda-se, diz ministro da Economia

Jose Carlos Carvalho

“Aumento histórico” de 4% no emprego na indústria em 2016 e subida homóloga de 12% nas exportações no último mês do ano animam Caldeira Cabral na visita à maior feira de calçado do mundo, em Milão

"Vê-se crescimento na economia e o quarto trimestre do ano vai apresentar números recordes desde que Portugal iniciou a recuperação económica", afirmou este domingo o ministro Manuel Caldeira Cabral, em declarações aos jornalistas durante a visita às empresas portuguesas presentes na Micam, a maior feira de calçado do mundo, a decorrer em Milão.

Contrariando visões negativas, o ministro garante que a "economia portuguesa não está claramente parada" e fez questão de apresentar sinais animadores como o crescimento de 4% no crescimento do emprego na indústria, "a maior percentagem dos últimios anos", a indicar "uma recuperação sustentável", ou a subida de 12% nas exportações no último mês do ano, face a período homólogo.

"As perspetivas de investimento das empresas privadas para 2017 são as melhores dois últimos nove anos", sublinhou também.

"Há mais confiança e vi isso em Milão, na indústria do calçado, e ontem em Frankfurt, numa feira onde acompanhei sectores como a cutelarias, têxteis-lar e louça", disse.

Sobre as correntes protecionistas em alguns mercados como os EUA ou o impacto do Brexit, Caldeira Cabral considera que as empresas lusas serão capazes de dar a volta pela qualidade do produto e pela capacidade de diversificar mercados.

Neste momento, é olhando para "exemplos como o do calçado" acredita que "as empresas serão capazes de continuar a bater o pé, bem calçadas, nestes mercados".