Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Têxteis recuperam para níveis de 2001

O From Portugal, projeto de internacionalização da moda portuguesa cofinanciado pelo Portugal 2020, marcou presença na Première Vision

D.R.

Exportações têxteis acima dos €5 mil milhões anunciadas na semana da maior feira do sector

As exportações da indústria têxtil e do vestuário ultrapassaram a barreira psicológica dos €5 mil milhões em 2016. Os dados foram conhecidos na mesma semana em que 56 empresas do sector mostraram em Paris, na feira Première Vision, as novidades para 2018, marcadas pelo aumento dos tecidos técnicos e pela utilização de novos materiais.

Depois de anos de dificuldades de afirmação do Made in Portugal, o sector está a ganhar um novo fôlego. “Ainda sabemos promover pouco o Made in Portugal, que é uma referência e um fator de confiança do próprio produto, design e inovação que temos de aproveitar ainda muito mais do que aproveitámos no passado”, sustenta Paulo Melo, presidente da Associação Têxtil e Vestuário de Portugal (ATP), que em parceria com a Associação Seletiva Moda apoiou a participação na feira de Paris de 19 das 30 empresas que integram o projeto de internacionalização From Portugal 2017.

O presidente da ATP (associação que apoia a internacionalização dos têxteis e vestuário nacionais desde 1991) mostra-se satisfeito com o percurso de valor acrescentado e diferenciação percorrido pelo sector. “No passado, muitas vezes éramos só subcontratados, porque a solução que propúnhamos não era tão interessante, nem tinha uma componente de moda tão forte, nem uma componente de matérias-primas tão rica, e não atingíamos um segmento de mercado tão apetecível para este tipo de produtos. Isto não se compra, vai-se adquirindo ao longo dos anos”, justifica Paulo Melo.

Leia mais na edição deste fim de semana