Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Licenciados ganham menos 20% do que em 1998

Prémio salarial dos trabalhadores com ensino superior está a diminuir

Luis Barra

Em termos reais, há quebras para todos os níveis de escolaridade, com exceção dos trabalhadores com ensino básico

Compensa estudar em Portugal tendo em vista os rendimentos futuros? A resposta é sim. Contudo, a recompensa é menor do que no passado. Nas últimas duas décadas — desde 1998 — o rendimento salarial médio mensal líquido dos trabalhadores por conta de outrem com ensino superior encolheu 19,5% em termos reais, mostram os dados do Instituto Nacional de Estatística (INE). Em 1998, a preços de 2016 — que indica o poder de compra atual do salário naquela altura —, os trabalhadores com formação universitária ganhavam €1518 líquidos por mês, em termos médios. Em 2016, este valor tinha caído para €1223.

O pico, em termos reais, foi atingido em 2004 com €1568. Desde então houve oscilações, mas desde o início da crise económica — e a chegada da troika a Portugal — a evolução real do rendimento salarial dos trabalhadores com ensino superior teve apenas um sentido: sempre a descer. Mesmo em termos nominais — ou seja, sem atualização de preços — o rendimento salarial médio mensal líquido dos trabalhadores por conta de outrem com ensino superior esteve sempre a cair entre 2012 e 2014.

Leia mais na edição deste fim de semana