Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Quem é o novo secretário de Estado do Tesouro?

Álvaro Novo é economista do Banco de Portugal desde 2001, é especialista em mercado de trabalho como Mário Centeno e era actualmente economista-chefe do gabinete do ministro das Finanças

O novo secretário de Estado do Tesouro era já um elemento importante da equipa das Finanças. Economista-chefe no gabinete de Mário Centeno, Álvaro Novo é economista do Banco de Portugal desde 2001 e, com o ministro das Finanças, partilha ainda os interesses académicos. São ambos especialistas em mercado de trabalho, têm publicado diversos artigos em conjunto (alguns com outros autores) e partilharam, em 2013, a autoria do ensaio “O trabalho, uma visão de mercado” da Fundação Francisco Manuel dos Santos onde olhavam para o problema na segmentação do mercado de trabalho.

Álvaro Novo nasceu em 1972 em Estarreja, é doutorado em Economia pela universidade do Illinois (EUA, 2000),mestre em Estatística Aplicada na Universidade do Illinois (EUA,2000), mestre em Economia pela universidade Southern Illinois University, Carbondale (EUA,1997) e licenciado em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra (1995). Além do trabalho como investigador do Banco de Portugal tem também dado aulas na Universidade Lusófona e no ISEGI, da Universidade Nova de Lisboa.

O ministério das Finanças justificou a alteração na orgânica da equipa com o facto de Ricardo Mourinho Félix, que acumulava as Finanças com o Tesouro, ter “um acréscimo de responsabilidades” relacionadas com a área financeira, nomeadamente a “estabilização do sistema financeiro” e “intensificar o trabalho com os participantes nos mercados financeiros e agências de notação financeira”.

Esta alteração acontece numa altura em que Nuno Martins, atual adjunto de Mourinho Félix nas Finanças onde teve uma importante participação no dossiê da Caixa Geral de Depósitos, transita para a administração de Paulo Macedo no banco público.