Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Quatro acionistas do BPI impugnam venda de 2% do BFA à angolana Unitel

Nuno Fox

O BPI informou o mercado que vai recorrer da ação de impugnação da venda de 2% do Banco de Fomento Angola à operadora de telecomunicações Unitel colocada por quatro pequenos acionistas do BPI. E esclarece que esta ação não suspende a deliberação tomada a 13 de dezembro de 2016

A venda de 2% do Banco de Fomento Angola (BFA) pelo Banco BPI à operadora de telecomunicações angolana Unitel levou quatro pequenos acionistas a apresentar uma ação de impugnação, que o banco vai contestar.

"O Banco BPI foi, no passado dia 30 de janeiro, citado no âmbito de uma ação de impugnação de deliberações sociais", informou a entidade liderada por Fernando Ulrich.

A ação impugna a validade da deliberação tomada a 13 de dezembro na assembleia-geral de acionistas do BPI que conduziu à venda de 2% do capital do BFA à Unitel.

"O Banco BPI entende que os fundamentos invocados para sustentar a invalidade da deliberação em causa não procedem e irá apresentar, no prazo de que dispõe para o efeito, a competente contestação", anunciou a instituição.

O banco sublinhou que "a interposição da ação em apreço e a citação do Banco BPI no âmbito da mesma não suspendem os efeitos da deliberação impugnada".