Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Lucros do Facebook triplicam em 2016

PETER DA SILVA/EPA

Resultado líquido atingiu 9,46 mil milhões de euros

O Facebook fechou 2016 com resultados melhores do que o previsto, à conta do crescimento da publicidade no acesso móvel e do aumento do número de utilizadores. Os lucros do grupo fundado por Mark Zuckerberg praticamente triplicaram no ano passado, atingindo os 10,2 mil milhões de dólares (9,46 mil milhões de euros), depois de os resultados líquidos do último trimestre terem mostrado um desempenho positivo (atingiram os 3,6 mil milhões de dólares, praticamente 3,3 mil milhões de euros, mais do que duplicando face aos últimos três meses de 2015).

Estes valores ficaram acima dos esperados pelos analistas, que ficaram surpreendidos também pela subida das receitas. O volume de negócios cresceu 51% no último trimestre, para 8,8 mil milhões de dólares (8,16 mil milhões de euros). Os analistas da Reuters apontavam para um volume de negócio que não passava dos 8,5 mil milhões de dólares. Em termos globais, o Facebbok cresceu 54% em receitas durante 2016, chegando aos 27,6 mil milhões de dólares (25,6 mil milhões de dólares). É certo que o crescimento da rede social está a desacelerar, mas não tanto quanto o esperado, apontam agora especialistas, depois da divulgação das contas.

No último trimestre de 2016, as receitas publicitárias aumentaram 53%, para 8,6 mil milhões de dólares (8 mil milhões de euros), sendo que 84% deste valor provêm dos acessos móveis aos serviços da rede social.

As receitas publicitárias aumentaram 53%, para 8,6 mil milhões de dólares. Deste total, 84% provêm dos acessos móveis aos serviços da rede social.

No final de dezembro, a rede social, fundada e liderada por Mark Zuckerberg, tinha reivindicado para si 1,86 mil milhões de utilizadores (quando, três meses antes, eram 1,79 mil milhões). Destes 66%, acedem à rede todos os dias.