Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Tribunal decreta insolvência de Nuno Vasconcellos

Credores do fundador da Ongoing, que era proprietária do Diário Económico, têm 30 dias para reclamar o dinheiro a que consideram ter direito.

O dono da Ongoing, Nuno Vasconcellos, foi declarado insolvente pelo Tribunal Judicial da Comarca de Lisboa Oeste, juízo de Comércio de Sintra, a 26 de janeiro. A sentença foi tornada publica a 30 de janeiro, podendo ser interposto recurso no prazo de 15 dias ou deduzidos embargos no prazo de 5 dias.

Em agosto de 2016 foi também proferida a sentença de declaração de insolvência da Ongoing Strategy Investments, a dona do jornal Diário Económico, o que representou o fim do processo de recuperação da empresa, que tinha uma dívida de 1,2 mil milhões de euros. Também a sociedade da família de Nuno Vasconcellos, a Rocha dos Santos Holding, entrou em liquidação.

A insolvência do grupo fundado por Nuno Vasconcellos aconteceu depois de 99% dos credores terem chumbado o plano de recuperação proposto pelo grupo, que previa o perdão de dívida e de juros, bem como um período de carência de 12 meses.

O Novo Banco e o BCP eram os principais credores, com quase 800 milhões de euros.

Os credores de Nuno Vasconcellos e demais interessados foram informados de que o prazo para a reclamação de créditos foi fixado em 30 dias. Este prazo diz respeito a todos os credores. No âmbito da insolvência foi agendado para dia 23 de março a realização da reunião de assembleia de credores.