Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Tesla em Lisboa sem gigafábrica

Jorge Milburn, de 28 anos, responsável da Tesla em Portugal, com José Afonso, de 82 anos, ‘decano’ dos trintanários, no Hotel Palácio do Estoril, 
a abrir a porta traseira do Tesla Model X

Tiago Miranda

A sofisticada marca de carros elétricos chegou a Portugal com a sua rede de carga de baterias

A Tesla chegou a Portugal. Mas não vem com uma gigafábrica, ao contrário do que se chegou a pensar. A construção de uma fábrica na Europa alimentou expectativas em vários países, e Portugal não foi exceção. Houve movimentos na internet e, inclusivamente, notícias dando conta do interesse de Portugal em captar este investimento. A 18 de novembro, o “Jornal de Negócios” dizia mesmo que “a Tesla já abordou o Governo português e houve conversações nesse sentido”, citando fonte do Ministério da Economia.

Mas agora o responsável da Tesla pelos mercados de Portugal e Espanha, Jorge Milburn, refere ao Expresso que o tema da fábrica na Europa não existe. Confirmando os contactos de vários governos europeus, diz no entanto que não foi tomada qualquer decisão de instalar uma fábrica na Europa: “Atualmente, ainda não começámos a procurar uma localização para essa fábrica.” E, por isso, recusa falar da hipótese de Portugal captar esse investimento, que, explica, só se justificará quando os mercados estiverem maduros. Acredita que, “no futuro, vamos procurar um local para instalar fábricas na Europa e na Ásia, para ter capacidade de produção junto dos mercados principais desses continentes”. Mas, garante, ninguém sabe “quando será tomada essa decisão”. De resto, esta questão da fábrica não foi empolada só em Portugal. “Aconteceu em toda a Europa, desde Espanha à República Checa. Em todos os países houve manifestações de interesse em captar a gigafábrica”, comenta a responsável pela comunicação da Tesla, Raquel Durá.

O Ministério da Economia recusou esta semana fazer comentários sobre este assunto. Mas, no final de dezembro, o secretário de Estado Adjunto e do Ambiente, José Mendes, já tinha reconhecido ao Expresso que “sobre o projeto da gigafábrica da Tesla não há nada”.

Afinal, o que traz agora a Tesla para Portugal? Para já, passou a ter presença direta em Lisboa, com uma equipa própria. No segundo semestre terá um stand da marca e uma oficina para manutenções, com técnicos especializados nos seus carros elétricos. Além disso, terá três supercarregadores Tesla instalados nas autoestradas de acesso ao Norte e ao Sul. Isso permitirá que um automóvel Tesla matriculado em Portugal possa viajar pela Europa até ao Círculo Polar Ártico carregando a bateria em postos desta marca.

A Tesla também terá uma rede de carregamentos elétricos dispersa em museus, hotéis, centros comerciais, recintos desportivos ou outros locais semelhantes. Trata-se do “Programa Carga-Destino”, que “já é um êxito na Europa”, diz Jorge Milburn. “Começámos em abril e já chegámos aos mil pontos de carregamento”, refere. “Em Portugal vamos começar de forma gradual, mas acredito que este programa também vai ter um crescimento rápido, como aconteceu no resto da Europa.”

O “Programa Carga-Destino” cria uma rede de pontos de carregamento elétrico da Tesla visível no mapa online disponível nos ecrãs dos carros da marca. Outra novidade é a introdução da garantia da Tesla em Portugal. “Damos uma garantia de quatro anos e 80 mil quilómetros sobre todos os veículos e de oito anos para a bateria e os motores, sem limite de quilometragem e com ciclos de carregamento ilimitados”, refere Jorge Milburn.

A marca americana também apresentou o seu sistema de financiamento para Portugal, com “taxas de juro que começam em 4,19%, o que tornará os veículos mais acessíveis”, diz. No mercado português, o Tesla Model S custa €76.300 e o novo Model X é proposto a €107.000.

A diferença da Tesla

- A autonomia dos Tesla é um dos grandes trunfos destes veículos elétricos, atendendo a que o Model S 100D anuncia 632 quilómetros de autonomia com a mesma carga de bateria.

- A marca oferece aos clientes 400 KW/hora por ano para carregar cada veículo, o que servirá para assegurar as viagens anuais da média dos proprietários destes veículos

- Cada Tesla carrega a bateria, em média, uma vez por semana, o que permite fazer todos os trajetos diários.

- A Tesla dá uma garantia de oito anos para a bateria e os motores elétricos, sem limite de quilometragem e com ciclos de carregamento ilimitados.

Número

3: é o número de supercarregadores 
da Tesla que serão instalados 
no segundo semestre em estações 
de serviço do Norte e do Sul 
ainda não identificadas