Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Património dos bancos anima mercado imobiliário

O edifício do Novo Banco localizado no Marquês de Pombal faz parte de um portefólio de 60 imóveis que está a ser vendido por €180 milhões

Tiago Miranda

Novo Banco vende carteira de imóveis, Santander tem nova sede e BCP centraliza serviços

As intensas movimentações que tomaram conta do mercado imobiliário em Lisboa e no Porto estão a chegar à banca e ao seu património institucional. Centralização de serviços em edifícios próprios, aposta em novas sedes ou venda das antigas joias da coroa fazem parte do cenário atual do sector.

Um dos exemplos vem do Novo Banco. O emblemático edifício onde está situada a galeria de arte do antigo BES, no Marquês do Pombal, está à venda. Situado do lado esquerdo da rotunda do Marquês do Pombal, quem sobe a Avenida da Liberdade, o imóvel está à venda por cerca de 50 milhões de euros, sabe o Expresso. O edifício faz parte de um portefólio de 60 ativos do Novo Banco que estão no mercado, à espera de encontrar um comprador, desde há sete meses. Contactada, fonte oficial do Novo Banco preferiu não comentar.

A venda está a ser feita pela GNB — Gestão de Ativos, empresa do Novo Banco que na altura em que o BES era controlado pelo Grupo Espírito Santo se chamava ESAF. Ao que o Expresso apurou, os 60 edifícios estão situados de norte a sul do país e estão à venda por um valor acumulado que ronda os €180 milhões. Montante que mostra bem o peso que o edifício do Marquês de Pombal tem no portefólio de imobiliário.

Leia mais na edição deste fim de semana