Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

“A resolução do BES foi uma estupidez monstruosa”

Para Patrick Monteiro de Barros, “o GES foi, indiscutivelmente, vítima da crise”

Nuno Botelho

Patrick Monteiro de Barros foi durante vários anos um aliado do Grupo Espírito Santo (GES), que abandonou em julho de 2014. Admite que o grupo teve problemas de gestão, mas o foco das críticas é a supervisão

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

Em 2011, numa entrevista ao “Jornal de Negócios”, disse: “O poder económico está de cócoras perante o poder político.” Mantém essa avaliação?
Mais do que nunca. Veja o que se passa com o salário mínimo e a TSU.

Como olha para o desempenho do atual Governo e os acordos com o Bloco e o PCP?
Não faço comentários políticos.

Prefere não partilhar as suas opiniões?
É uma situação que... é sui generis. Temos um Governo de maioria socialista que está dependente do Partido Comunista e do Bloco de Esquerda. Até quando? Já se começa a ver sinais. Há um momento em que as ideologias políticas vêm ao de cima. E acho que estão a vir.

Leia mais na edição deste fim de semana