Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Bankinter com lucros de €96,3 milhões em Portugal

Banco espanhol que ficou com o negócio do Barclays em Portugal mostra-se satisfeito com os resultados. De abril a dezembro, os recursos da operação portuguesa subiram 24% e o crédito 3%

A operacão do Bankinter em Portugal registou um lucro de 96,3 milhões de euros de 1 de abril a 31 de dezembro de 2016.

Segundo o banco espanhol que comprou o negócio do Barclays em Portugal, este desempenho "permite suportar fundadas esperanças sobre o seu potencial". Os recursos de clientes cresceram 24% e a concessão de credito 3%. A margem bruta do negócio em Portugal fechou o ultimo exercicio com 90,2 milhões de euros.

"Portugal é uma operação positiva, um negócio que comprámos saneado e uma aposta. Queremos crescer em Portugal, lançar novos produtos e serviços", afirmou a presidente do Bankinter, Maria Dolores Dancausa, em Madrid.

Questionada sobre como vão crescer em Portugal, afirmou que "o crescimento será orgânico e não através de aquisições. Neste momento estamos ainda a fazer a integração da operação".

Ja quando questionado sobre se o Bankinter vai manter o enfoque no segmento particular, nomeadamente o crédito à habitação, Carlos Brandão, responsável pela operação em Portugal, afirmou que "o balanço está concentrado nos particulares e será uma aposta para manter em 2017". Mas acrescentou: "o ritmo de crescimento com pequenas e médias empresas vai acelerar este ano".

A nível global, o Bankinter obteve um lucro de 490,1 milhões de euros , um crescimento de 30,4% face a 2015. O lucro seria menor na ordem dos 426,5 milhões de euros, mais 13,4% face ao ano anterior sem considerar a operação do Bankinter Portugal, referiu Maria Dolores Dancausa.

A rentabilidade sobre o capital investido (ROE), sem contar com a operação portuguesa, situa-se nos 10,9%.

Pioneiro na introdução de sistemas de banca à distância, como o telefone, internet ou o canal móvel em alternativa à rede tradicional de balcões,o Bankinter tem 84 balcões em Portugal e cerca de 1000 trabalhadores.

Na conferência de imprensa de apresentação de resultados, foi referido que a taxa de incumprimento caiu para 4% (era de 4,13%) incluindo os dados da operação em Portugal, que sao superiores aos do grupo Bankinter . Sem contabilizar o incumprimento da operação portuguesa, o incumprimento situar -se-ia nos 3,56%, um rácio que é menos de metade da média do sector em Espanha.

O rácio de capital (CET1) fully foi de 11,2% e de 11,7% em CET1 phased-in, "muito acima das exigências do BCE" aplicáveis em 2017 para o Bankinter.

Em Espanha os recursos de clientes aumentaram 16,7% e a concessão de crédito 5,9%.