Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Banca diz que casas estão mais caras desde dezembro

Tiago Miranda

O valor médio da avaliação bancária na habitação subiu 9%, para 1100 euros por metro quadrado, segundo o Instituto Nacional de Estatística

As casas estão mais valorizadas aos olhos dos bancos. O valor médio da avaliação bancária que é realizada no âmbito da concessão de crédito à habitação atingiu em dezembro 1100 euros por metro quadrado na média do país, mais 9 euros que no mês anterior, segundo os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística (INE) publicados hoje relativos ao 'Inquérito à Avaliação Bancária na Habitação'.

O valor mais elevado é evidenciado na área metropolitana de Lisboa, com um valor médio de avaliação de 1330 euros por metro quadrado. Segundo o INE, o norte foi outra das "regiões que mais influenciaram o acréscimo mensal observado para o total do país", com um valor médio de avaliação de casas cifrado em 971 euros por metro quadrado.

Ao todo, Portugal registou um aumento de 4,8% em dezembro no valor médio de avaliação das habitações realizada pelos bancos. Por regiões, os aumentos mais expressivos neste mês foram registados no norte (com um aumento de 5,2%), mas também no centro (4,8%) ou na área metropolitana de Lisboa (4,6).

No caso dos apartamentos, o valor médio da avaliação dos bancos atingiu em novembro 1143 euros por metro quadrado (mais 0,5% que no mês anterior) e nas moradias 1026 euros por metro quadrado (aumento de 1,2%). No acumulado de 2016, o valor médio de avaliação situou-se em 1073 euros por metro quadrado, traduzindo um aumento de 3,8% face ao ano anterior.