Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Manchester United vence Real Madrid na lista dos clubes mais ricos da Europa

Clube treinado por José Mourinho recupera liderança do ranking da Deloitte. Benfica aparece em 27º lugar. Real Madrid fica em terceiro lugar, atrás do Barcelona

O Manchester United, treinado por José Mourinho, não tem conquistado títulos no campeonato inglês, mas acaba de bater o Real Madrid para recuperar a liderança do ranking dos clubes mais ricos do futebol europeu da Deloitte, com receitas de 698 milhões de euros na última época, a refletir crescimento em todas as categorias de receitas, na bilheiteira, nos direitos de transmissão televisivos e na venda de produtos comerciais.

Já o Real Madrid, de Cristiano Ronaldo, depois de 11 anos de liderança deste ranking, cai para o terceiro lugar, com receitas de 620,1 milhões de euros na época passada, o que significa que foi batido à tangente pelo Barcelona ( 620,2 milhões).

Outro destaque da Deloitte vai para o Leicester, que a par da vitória no campeonato inglês conseguiu o 20º lugar nesta lista com receitas de €172,1 milhões, quase cinco vezes mais do que o valor gerado na época de 2013/14.

Na sua vigésima edição, a Deloitte Football Money League de 2017, sublinha que os três clubes no topo do ranking são os mesmo do primeiro estudo, para a época de 1996/97, mas Manchester United, FC Barcelona e Real Madrid geraram agora, coletivamente, sete vezes mais receitas do que há 20 anos.

Aliás, a época 20'5/2016, foi a primeira em que os três clubes mais ricos bateram a barreira dos 600 milhões de euros de receitas anuais, um indicador que também significa um afastamento crescente entre mais ricos e mais pobres no mundo do futebol.

"Em 20 edições da Money League há 42 países de 11 campeonatos diferentes que conseguiram um lugar no ranking dos 20 mais ricos, mas apenas 10 equipas estiveram sempre presentes", sublinha o estudo, referindo que a lista é dominada pelas cinco maiores ligas europeias - Reino Unido, Espanha, Alemanha, França e Itália, "o que reflete uma polarização crescente não apenas nesta Money League como em todo o mundo do futebol".

E entre os 20 mais ricos, o domínio é claramente inglês, com cinco clubes nos 10 primeiros lugares: Manchester United, Manchester City (5º), Arsenal (7º), Chelsea (8º) e Liverpool (9º).

A Deloitte refere que os resultados confirmam a previsão, na última edição, de que as receitas bateriam mais um recorde e o valor total, combinando os 20 mais ricos passaria a barreira dos 7 mil milhões de euros. Na verdade, somaram 7,4 mil milhões, mais 12 % que no ano anterior.

Além do ranking dos 20 mais ricos, a Deloitte publica a lista dos 10 clubes entre os 21º e o 30º lugar. O exclusivo continua na Europa, com o Benfica a aparecer na 27ª posição, atrás do Fenerbahçe e do Galatasaray, à frente do Borussia Mönchengladbach.