Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Administração da Caixa toma posse nos próximos dias, assegura Centeno

A nova administração da Caixa vai tomar posse nos próximos dias, avançou o ministro das Finanças, na Comissão Parlamentar de Orçamento e Finanças. Mário Centeno não adiantou porém uma data apesar de questionado pelos deputados

O Banco Central Europeu (BCE) já deu luz verde a seis dos oitos nomes da administração executiva da Caixa, incluindo ao do seu futuro presidente, Paulo Macedo. E o ministro das Finanças admitiu esta quarta-feira na Comissão Parlamentar de Orçamento e Finanças à capitalização do banco público que o processo de avaliação da idoneidade da nova administração estará concluído nos próximos dias. Mário Centeno não quis porém comprometer-se com datas, apesar de ser questionado insistentemente pelos deputados do PSD e do CDS.

"A informação que tenho é que o processo (de aprovação dos nomes da nova administração da Caixa) está na fase final e que a decisão no board do BCE e do SSM - Mecanismo Único de Supervisão - será rápida. Não houve por agora nenhum problema. Espero por isso que o processo esteja concluído nos próximos dias", afirmou Mário Centeno. Disse ainda que a administração do BCE e a do SSM têm cada um até cinco dias cada para avaliar os nomes da lista, já devidamente escrutinados por equipas técnicas do banco central. "Se é assim então são 10 dias para tomar uma decisão? Por que não o diz?", pergunta João Almeida, deputado do PSD. Centeno sublinha de novo, já impaciente, que não se pode comprometer sobre "vias rápidas" que estão nas mãos de organismo independentes.

Mário Centeno assegurou ainda no Parlamento que não há um vazio de poder na Caixa. "A administração da Caixa tem o poder de praticar todos os actos que deve, não há um vazio de administração", disse. E recusou a ideia de o banco tenho sido penalizado pelo facto de António Domingues ter recusado manter-se na liderança de gestão durante o processo de transição até à chegada à equipa de Paulo Macedo.