Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

O italiano que é um “irmão” para Dionísio Pestana sai do grupo

DE GÉNOVA PARA A MADEIRA. Luigi Valle foi o braço direito de Dionísio Pestana desde os tempos iniciais do grupo na Madeira

FOTO DIÁRIO DE NOTÍCIAS DA MADEIRA

Luigi Valle, vice-presidente do grupo Pestana, vai retirar-se a 15 de janeiro. Histórico dos casinos, ajudou a fazer da Madeira um destino turístico e era quadro do grupo há quase 40 anos. “Foi o irmão que eu não tive”, confessa Dionísio Pestana

O nº 2 do maior grupo hoteleiro português está de saída a 15 de janeiro, à beira de completar 67 anos. Luigi Valle, vice-presidente do grupo Pestana, diz que a sua saída vai permitir “dar lugar a outros colegas” e vê com bons olhos o rumo que o grupo está a tomar para o futuro.

“Comecei a trabalhar no grupo Pestana em 1978, dois anos depois de ter chegado à Madeira o Dionísio Pestana vindo da África do Sul. Nessa altura só tínhamos um hotel no Funchal (o Pestana Carlton), e nos últimos anos a aquisição ou construção de novos hotéis é da ordem de 4 ou 5 por ano. Já somos o maior grupo hoteleiro em Portugal, 31º na Europa e 125º em todo o mundo”, frisa Luigi Valle no e-mail de despedida que enviou a uma centena de colegas e colaboradores, onde garante que “de todo este período, fica-me a satisfação do dever cumprido e de ter colocado as minhas capacidades ao serviço do grupo Pestana”.

Ao longo de quase 40 anos no grupo Pestana, Luigi Valle acompanhou as várias etapas de expansão do grupo e em diversas frentes de intervenção. Foi presidente do Casino da Madeira por 27 anos, presidiu o conselho de administração do grupo Pestana na América do Sul, a M&J Pestana, foi administrador do Pestana Investimentos e da SDM (Sociedade de Desenvolvimento da Madeira), além de COO (Chief Operating Officer) em todas as áreas geográficas onde o grupo hoteleiro está presente (além de Portugal, também Brasil, Estados Unidos, Inglaterra, Argentina, Espanha, Venezuela, Uruguai ou Marrocos, entre vários outros). Destacam-se ainda as suas funções como vice-presidente da Confederação do Turismo Português (CTP) e da Associação dos Hotéis de Portugal (AHP), de presidente da Associação Portuguesa de Casinos e da Associação de Casinos da Europa, além de 15 anos como presidente da Mesa de Turismo da Associação Comercial e Industrial do Funchal (ACIF), onde se mantém como presidente da Assembleia Geral.

NO GRUPO DESDE 1978. Luigi Valle homenageado por Dionísio Pestana no último encontro de quadros do grupo

NO GRUPO DESDE 1978. Luigi Valle homenageado por Dionísio Pestana no último encontro de quadros do grupo

Começar “do zero” o negócio dos casinos na Madeira

O italiano com família originária de Génova, mas que já nasceu na Madeira (onde o pai tinha um negócio na área da indústria de conservas), foi por anos sucessivos nº 2 do grupo logo a seguir a Dionísio Pestana, com quem mantém uma amizade de longa data.

“O Luigi foi o irmão que eu não tive, aquele que nos acompanha em tudo”, confessa Dionísio Pestana, presidente do grupo hoteleiro, no livro “Uma Vida por Inteiro”, que foi lançado na Madeira em 2016 numa homenagem de amigos a Pietro Luigi Valle.

Dionísio Pestana destaca ainda que “o Luigi acompanhou o crescimento do grupo e teve um papel preponderante nomeadamente na área do jogo”. Recorda os tempos iniciais na Madeira com a compra da concessão do casino, em que “já tínhamos experiência na hotelaria, mas íamos começar literalmente do zero nos casinos”.

“O Luigi era quem conhecia alguma coisa do jogo, mas só na ótica de alguém que costumava jogar cartas no Club Sports da Madeira. Eu disse-lhe então que teria de aprender em 24 horas a gerir um casino”, conta Dionísio Pestana. “O bebé já estava nas nossas mãos e ficou sobretudo nas mãos do Luigi. Foi um projeto inovador em muitos aspetos, com ideias que trouxemos das muitas viagens a Las Vegas, Atlantic City e Sun City. A transformação do casino da Madeira deve-se ao Luigi, que abraçou este projeto do zero e fez dele um sucesso”.

Segundo Dionísio Pestana, “em termos da Madeira, posso dizer que eu sozinho não teria sido capaz, e nessa fase o Luigi foi fundamental”. Mas também destaca o contributo do seu nº 2 “à medida que consolidámos na Madeira e fomos adquirindo hotéis lá fora. Muitas vezes era eu que lhe pedia que tirasse férias. Por isso, o meu agradecimento ao Luigi é imenso”.

Para Luigi Valle, “é muito importante o grupo Pestana continuar a sua oferta de qualidade em Portugal”, mas também prosseguir a trajetória a nível mundial, como “fazer mais hotéis em Nova Iorque, Amesterdão ou Madrid”. Mas deixa a sugestão que o grupo avance também para Itália, França, Suíça ou Califórnia nos Estados Unidos. “E à Carlota, Lourenço, Manuel e Vasco, filhos da Margarida e do Dionísio, os maiores desejos de nova participação no grupo”.