Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Costa, Guterres, Jamie Oliver, Matt Damon e Shakira: um encontro improvável?

GIAN EHRENZELLER / EPA

O Fórum Económico Mundial volta a pôr Davos na agenda. Há cinco portugueses que vão falar no evento que junta algumas das mais poderosas e influentes figuras do planeta

Miguel Prado

Miguel Prado

Jornalista

António Costa, António Guterres, António Horta-Osório. Além do nome próprio e da nacionalidade portuguesa, os três partilharão esta semana uma parte do seu tempo para irem falar a Davos, na Suíça, em mais uma edição do Fórum Económico Mundial. E por lá talvez se cruzem com o chef britânico Jamie Oliver ou com o ator norte-americano Matt Damon, ambos convidados para trocar umas ideias com a elite económica e política mundial.

Costa, Guterres e Horta-Osório não são os únicos portugueses na lista de oradores previstos para o Fórum Económico Mundial. Em Davos também deverão falar Pedro Rodrigues de Almeida e Carlos Moedas, completando uma mão cheia de intervenientes portugueses na agenda do encontro da Suíça, que o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, já admitiu ser um espaço relevante para promover Portugal, agora com uma “mensagem mais positiva” para potenciais investidores.

O Fórum Económico Mundial arranca esta terça-feira, 17, e prolonga-se até sexta-feira, 20 de janeiro. O primeiro-ministro, António Costa, participará na quinta-feira, 19, no painel “Shaping a national digital strategy”, sobre como a aposta na digitalização está a marcar os países, numa reflexão que também terá em conta as questões de privacidade, segurança e desenvolvimento de competências. Além de Costa, participam na discussão o presidente do Ruanda, Paul Kagame, e o secretário-geral da OCDE, Angel Gurría, entre outros.

No mesmo dia António Guterres apresentará a sua visão para as Nações Unidas num painel sobre a cooperação para a paz, com a moderação do fundador do Fórum Económico Mundial, Klaus Schwab.

O banqueiro português António Horta-Osório, que lidera o britânico Lloyds Banking Group, será, igualmente na quinta-feira, 19, um dos oradores sobre as perspetivas globais para o setor financeiro, discutindo qual será o modelo mais sólido para a operação da banca num tempo de crescente incerteza.

A agenda do Fórum Económico Mundial prevê ainda diversas conferências de imprensa, entre as quais uma dedicada à parceria para inovações no combate a epidemias, na qual participará o comissário europeu para a ciência, Carlos Moedas. Este tópico será ainda objeto de um painel próprio de discussão em que será orador o fundador da Microsoft, Bill Gates.

Entre os portugueses que irão falar em Davos está ainda Pedro Rodrigues de Almeida, membro da comissão executiva do Fórum Económico Mundial, depois de ter passado por multinacionais como a Philip Morris e Holcim. Radicado na Suíça, Pedro Rodrigues de Almeida formou-se em Engenharia Física pelo Instituto Superior Técnico de Lisboa em 1995, vindo depois a doutorar-se em Física em Lausana, com formação adicional, anos mais tarde, em Genebra, Stanford e Harvard. Rodrigues de Almeida falará num painel sobre como podem as empresas recuperar a confiança da sociedade num contexto em que muitos executivos não colocam o tema da corrupção na sua lista de prioridades.

Mas Davos, à semelhança de anteriores edições, procurará também dar palco a vozes de fora da economia e da política, para estimular o debate a partir de diferentes perspetivas. Este ano estarão no Fórum Económico Mundial o ator norte-americano Matt Damon, na qualidade de fundador da organização Water.org, o chefe britânico Jamie Oliver e a cantora colombiana Shakira.

A lista de oradores inclui ainda a banqueira espanhola Ana Botín, o fundador da Google Sergey Brin, o presidente da Renault Nissan, Carlos Ghosn, o líder do grupo Alibaba, Jack Ma, a diretora do FMI, Christine Lagarde, e figuras políticas como Al Gore, John Kerry, Pierre Moscovici, Mario Monti, Wolfgang Schäuble, Martin Schulz e Theresa May, entre outros. Kenneth Rogoff, Nouriel Roubini e Joseph Stiglitz são alguns dos economistas presentes.

Jovens portugueses em Davos

Além dos oradores no programa principal do Fórum Económico Mundial, Davos receberá uma lista diversificada de participantes. Entre eles estarão vários jovens portugueses, que integram a delegação nacional da iniciativa Global Shapers, criada justamente pelo Fórum Económico Mundial para destacar novos talentos que poderão emergir como líderes no futuro.

Cristina Fonseca Miguel Santo Amaro, Stephan Morais, Inês Relvas, David Braga Malta, Maria João Montenegro e Simão Soares integram essa comitiva de jovens portugueses na nova edição do Fórum Económico Mundial, em representação da secção Global Shapers Lisbon Hub.

O pólo português da iniciativa Global Shapers conta no total com mais de 20 jovens portugueses, em que se incluem o artista Alexandre Farto (conhecido como Vhils), o ator Rui Maria Pêgo, o escritor Afonso Reis Cabral, o atleta Diogo Ganchinho, entre outros.