Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

O mundo está a desinvestir nas renováveis

A desacelaração das renováveis a nível mundial ficou a dever-se sobretudo à China, onde o investimento caiu 26%, para 83 mil milhões de euros, no ano passado

O investimento em energias limpas a nível mundial caiu 18% em 2016, para 270 mil milhões de euros, contra os 328 mil milhões investidos no ano anterior e que foi histórico para este sector de atividade.

Os dados agora divulgados pela Bloomberg New Energy Finance, revelam ainda que a desaceleração foi particularmente sentida na China, onde o investimento caiu 26%, para 83 mil milhões de euros, no ano passado. Nos Estados Unidos da América, a quebra do investimento rondou os 7% (para 56 mil milhões de euros), enquanto na Europa se registou uma pequena subida de 3%, sobretudo impulsionada pelos investimentos realizados na Noruega.

A boa notícia a nível global é que a procura pela instalação de parques eólicos offshore (no alto mar) fez disparar este tipo de investimento em 40%, face a 2015, para 28,2 mil milhões de euros.

Renováveis abastecem 64% do consumo em Portugal

No caso português, o ano de 2016 ficou marcado não por acréscimos de investimento mas pelo facto de 64% da eletricidade consumida ter tido origem em fontes renováveis, a maior percentagem registada nas últimas décadas, de acordo com a Associação de Energias Renováveis (APREN). A exportação de energia elétrica também constituiu, segundo a mesma fonte, um novo marco do setor, pois “foi alcançado pela primeira vez um saldo exportador de 5,1 terawatts hora (TWh)”.