Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Ações da Fiat Chrysler caem 15% com escândalo nos EUA

As duas marcas automóveis são acusadas de ter manipulado 104 mil motores a diesel nos EUA

As autoridades dos EUA que fiscalizam o sector automóvel acusaram o grupo Fiat-Chrysler de manipulação de 104 mil veículos com motores diesel. A manipulação pretendeu alterar o nível real das emissões poluentes, tendo sido comparada ao escândalo que afetou a Volkswagen.

As consequências foram imediatas no valor de mercado das ações da FCA - Fiat Chrysler Automobiles cotadas na Bolsa de Milão, que esta quinta-feira registaram uma perda superior a 15%.

Os especialistas do sector automóvel não conseguem avaliar as consequências que este escândalo pode ter para o Grupo FCA, que estava a efetuar um esforço de restruturação, com reflexos nas estratégias comerciais das principais marcas, mas também ao nível da sua produção industrial.