Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Lone Star diz que vai “continuar a trabalhar” para conseguir ficar com Novo Banco

A Lone Star, escolhida pelo Banco de Portugal para intensificar as negociações à compra do Novo Banco, diz em comunicado que vai “continuar a trabalhar incansavelmente” com as autoridades portuguesas de forma a “assegurar um acordo final” para a compra do Novo Banco

O fundo norte-americano selecionado pelo Banco de Portugal como o melhor posicionado para comprar o antigo BES afirma em comunicado que está "muito otimista sobre Portugal e sobre o futuro da economia do país". E que "procurará disponibilizar o capital, recursos e os conhecimentos necessários para garantir que o Novo Banco continue a ser um pilar forte do sistema bancário português, com especial enfoque no mercado interno".

O presidente da empresa para a Europa, Oliver Brahin, sublinha na comunicação feita ao mercado que "compreendemos a importância de dar os passos necessários, em parceria com todos os stakeholders do Novo Banco, para ajudar a restabelecer a saúde financeira da instituição, numa perspectiva de longo prazo". "Conhecemos bem Portugal e a região da Península Ibérica, onde já investimos em empresas, ativos e carteiras de crédito valorizadas em mais de 7 mil milhões de euros, tendo também aberto um escritório em Lisboa."

O responsável pela Lone Star para a Europa afirma que a empresa vai "continuar a trabalhar incansavelmente com o Banco de Portugal, o Fundo de Resolução e o governo português para assegurar um acordo final para apoiar a reestruturação do Novo Banco, para um benefício de longo prazo dos seus clientes, colaboradores, credores e da economia portuguesa em geral".

Oliver Brahin diz mesmo que o fundo norte-americano reconhece que "o Novo Banco tem um enorme potencial por explorar, pelo que iremos investir no Banco – no seu negócio e nas suas pessoas - e aplicar a experiência que temos no fortalecimento de bancos em toda a Europa para o posicionar para um futuro de sucesso".