Siga-nos

Perfil

Economia

Economia

Domingues fica na CGD até Macedo ter “luz verde” do BCE

José Caria

António Domingues vai ficar na Caixa até que a equipa de Paulo Macedo possa tomar posse, garantiu ao Expresso o Ministério das Finanças

O ainda presidente da Caixa Geral de Depósitos (CGD), António Domingues, vai permanecer à frente do banco público até que o seu sucessor, Paulo Macedo e a respetiva equipa tenham luz verde do Banco Central Europeu (BCE) para assumirem os comandos do banco.

A lista com os nomes de Paulo Macedo e dos restantes administradores executivos - José João Guilherme, Maria João Carioca, Francisco Cary, José de Brito, Nuno Martins e João Tudela Martins - já seguiram para aprovação mas o BCE só deverá ter uma resposta na segunda semana de janeiro. Por esta razão Domingues que supostamente saíria no fim de dezembro, terá de ficar mais uns dias.

Neste contexto será Domingues a avançar com a primeira fase de recapitalização da CGD, se não houver alterações face ao planeado. Esta primeira fase que acabou por não ocorrer em 2016 como previsto prevê a integração da Parcaixa (€500 milhões) no balanço da Caixa e a conversão dos €960 milhões de CoCos (obrigações contingentes) em capital.

Como avançou o Expresso a recapitalização ocorrerá a 4 de janeiro.